Deputado cobra sensibilidade e agilidade do Dnit para obras em rodovias do Oeste

Diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes diz que BRs 282 e 163 são pautas constantes do órgão

Por Oeste Mais

08/02/2018 11:04


Deputado federal Celso Maldaner reunido com diretor-geral do Dnit, Valter Casimiro Silveira (Foto: Divulgação)

O deputado federal Celso Maldaner se reuniu nesta quarta-feira, dia 7, com o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit),  Valter Casimiro Silveira, para cobrar agilidade nas obras de recuperação da BR-282 — trecho de Chapecó a São Miguel do Oeste, e entroncamento com a BR-158 e BR-163 — no Extremo Oeste de Santa Catarina.

 

Dois projetos terminaram em processos judiciais, causando transtornos e o abandono e atraso nas obras de recuperação. Maldaner foi ao órgão em busca de solução para a situação de em que se encontram os trechos. O parlamentar explica que devido ao encerramento de contrato com a empresa que realizava a manutenção e com as chuvas do mês de janeiro, a situação ficou precária.

 

Para o diretor, os trâmites estão em andamento, conforme divulgado em novembro, após o processo da BR-282 que estava sob judice ser encerrado com três votos favoráveis, dando permissão para a empresa vencedora da licitação dar continuidade na finalização do projeto para posterior execução. Já a BR-163 foi incluída no programa “Avançar”, que prevê a retomada de obras inacabadas, além de ser incluída no orçamento de investimentos da bancada federal para 2018, com o valor de R$ 12 milhões.

 

Nesta semana, um trabalho paliativo está sendo feito nos trechos do Extremo Oeste. Os serviços de tapa-buracos são realizados pela empresa que faz a recuperação da BR-282, entre Chapecó e Ponte Serrada. O deputado espera a sensibilidade e agilidade do Dnit para iniciar logo as obras de recuperação total das BRs 282 e 158, bem como a retomada das obras da BR-163.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.