Amai pode ter pela primeira vez um prefeito da região na diretoria da Fecam

Prefeito Lírio Dagort, do município de Xaxim, faz parte da chapa que concorre à eleição no final do mês

Por Oeste Mais

20/01/2018 09:43 - Atualizado em 31/01/2018 23:11


O prefeito de Xaxim, Lírio Dagort, será o representante da Associação dos Municípios do Alto Irani (Amai) a integrar a chapa de eleição da diretoria 2018 da Federação Catarinense de Municípios (Fecam). A informação foi divulgada pela assessoria de imprensa da Amai.

 

De acordo com a entidade, Lírio foi indicado pelos prefeitos da Amai ainda em dezembro e teve o nome validado como 3º vice-presidente em reunião ocorrida na última quinta-feira, dia 18, em Florianópolis.

Lírio Dagort e presidente da Amai, Adilson Barella (Foto: Divulgação)

O prefeito de Marema e presidente da Amai, Adilson Barella comenta que será um marco histórico para a associação, no ano em que completa 40 anos, ter pela terceira vez um prefeito integrando à diretoria da Fecam. “É um momento único, estamos felizes e temos a certeza de que o prefeito Lírio representará a região de maneira digna, zelando pelo bem dos municípios”.

 

A chapa única será apresentada no dia 31 de janeiro, às 14 horas, e deverá ser eleita por aclamação, no auditório da Associação de Municípios da Região da Grande Florianópolis (Granfpolis).

 

O prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni (Amfri), deverá ser o presidente da Fecam. Quem completa a chapa é a prefeita de São Cristóvão do Sul (Amurc), Sisi Blind, como 1º vice-presidente; o prefeito de Itapoá (Amunesc), Marlon Roberto Neuber, como 2º vice-presidente; prefeito de Rodeio (Ammvi), Paulo Roberto Weiss, 1º secretário; e o prefeito de São Joaquim (Amures), Giovani Nunes, como 2º secretário.

 

Os candidatos à diretoria 2018 da Fecam apresentaram uma carta de intenções para o mandato, onde estão previstos quatro eixos principais de trabalho:

 

- Avançar na reestruturação da Fecam;

- Aprofundar o diálogo com os prefeitos e as bases regionais;

- Aprofundar processos de negociação e reivindicação em defesa dos interesses dos municípios;

- Fortalecer a rede de desenvolvimento regional por meio das associações de municípios.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.