Educação especial catarinense recebe quase o triplo de investimento da média nacional

Média de investimento é de R$ 1 mil por mês a cada aluno especial

Por Oeste Mais

06/01/2018 09:28


O governo catarinense investiu no último ano cerca de R$ 280 milhões em educação especial, através da Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE) e da Secretária de Educação.

 

Segundo dados do Ministério da Educação, o valor representa uma média de cerca de R$ 1 mil por mês por aluno, muito acima da média nacional que é de R$ 345.

 

No que o valor foi aplicado?

 

As ações da FCEE, como a concessão de 3,9 mil professores para atuação nas 215 instituições especializadas conveniadas, que incluem Apaes e congêneres, beneficiaram cerca de 21 mil pessoas com deficiência em todo o Estado, totalizando um investimento anual de R$ 153 milhões. Também foram repassados cerca de R$ 4,7 milhões em recursos para as instituições que optaram por contratarem diretamente os profissionais.

 

A capacitação dos profissionais que atuam nos serviços especializados de educação especial disponibilizados nas instituições conveniadas e nas escolas da rede regular de ensino envolveu R$ 158 mil em investimentos.

 

Cerca de 3,5 mil profissionais de todo o Estado participaram de cursos e seminários em 2017. Já as Assessorias Técnicas presenciais realizadas pela fundação no último ano beneficiaram 67 escolas da rede estadual de ensino e 58 instituições especializadas em sete Agências Regionais de Desenvolvimento (ADR).

 

Na área de pesquisas, foram investidos mais R$ 25 mil, que permitiram a distribuição de publicações técnicas, o desenvolvimento de 13 pesquisas científicas, a elaboração de 16 produções técnicas e o desenvolvimento de quatro grupos de estudos na área da educação especial.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.